Nova parceria em vista para o crescimento das atividades do Sítio

23/10/2019

A semana começou com um brilho um pouco diferente no Sítio Cultural Alsácia: é aquele brilho de uma nova presença inspiradora no espaço. A querida Karina Nakahara, educadora e artista plástica, fez uma reunião com o grupo gestor do Sítio para pensar em formas de ativar o Ateliê Estético Tarsila do Amaral. Este espaço anteriormente era um canil, mas já começou a se transformar a partir de algumas intervenções, como aulas, apresentações de cenas, e local de estudo.

Karina começou a frequentar o Sítio como espectadora, para depois vir ocupar o espaço com a criação de uma contação de histórias para crianças em parceria com uma colega. Mas foi agora, em 2019, que ela observou o espaço e se interessou em propor uma ação efetiva para a transformação. Durante os ateliês de dramaturgia, teve a oportunidade de conversar com o grupo gestor do Sítio, conheceu outras propostas do território, como a Escola Atemporal de Artes, e resolveu refletir sobre a ativação do Ateliê.

A reunião de ontem foi a primeira de uma série. Isto porque Karina quer pensar um projeto que ao mesmo tempo em que consiga colocar seu trabalho artístico em relevância (seu trabalho versa sobre o reaproveitamento de materiais), também pense na utilização do espaço dentro das atividades propostas pelo território. Para isso, ela irá seguir três diretrizes fundamentais do Sítio: observe o espaço, perceba-se no espaço e encontre seu lugar. Esperamos que seja uma parceria frutífera para todos e que mais pessoas venham e componham conosco esta ideia de território educativo!

Análise de 2019: o Sítio Cultural Alsácia tomando novos rumos

19/09/2019

O ano de 2019 tem sido muito proveitoso para o Sítio Cultural Alsácia. Em pouco mais de um ano, diversas novas parcerias, seleção em editais, aprovações e produções culturais movimentaram toda nossa rede. Isso é resultado do trabalho de uma pequena equipe que coordena, organiza e estimula artistas, produtores e público.

 

Diversos profissionais tem nos procurado para conhecer a proposição de nosso espaço. Em 2019, foram estabelecidas parcerias com Umberto Minelli, jornalista aposentado que, gratuitamente, dá aula sobre jogos teatrais para pessoas a partir de 40 anos. Bruna Castro, professora de Yoga, iniciou recentemente seu trabalho no sítio, oferecendo aulas para adultos e crianças aos sábados pela manhã. Além disso, o aprendiz da Escola Atemporal de Artes, Lucas Araújo, está se organizando para continuar suas aulas de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). Finalmente, nossa mais recente ocupação tem sido aulas de Dramaturgia com a dramaturga Adélia Nicolete. Cada parceria tem sido construída de forma singular com essas pessoas, permitindo um acesso democrático às atividades.

 

Externamente, uma importante parceria, firmada em junho com a Prefeitura Municipal de Ribeirão Pires, nos permitiu também expandir nossas proposições para a cidade. O gerenciamento e a revitalização do Teatro Municipal Euclides Menato tem tomado bastante nosso tempo, mas tem rendido bastantes frutos. A temporada do espetáculo “Incandescente”, projeto contemplado pelo edital 01/2018 do Programa de Ação Cultural (ProAC) da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa, está atraindo muito público para o teatro, e está renovando a percepção desse espaço como espaço para a fruição cultural. 

 

Por falar em edital, nossa notícia mais recente é a aprovação de nosso projeto “Clara Cor de um Silêncio Azul”, pelo edital 06/2019 do Proac, de criação de espetáculos teatrais para o público infanto-juvenil. Essa contemplação garante uma verba para continuar nossas atividades de produção cultural, além da produção artística da Trupe Teatro de Torneado, que caminhará para seu décimo primeiro espetáculo em 16 anos de história. 

 

Na vertente pedagógica, nossa querida amiga e parceira Andrea Macera está com inscrições abertas para o Módulo 1 da Escola de Palhaças, projeto abraçado pelo Sítio desde sua concepção. O módulo será oferecido em dezembro e as aulas durarão uma semana, com imersão em nosso espaço. E o processo de admissão de novas aprendizes na Escola Atemporal de Artes está aberto até final de outubro.

 

Viu quantas engrenagens fazem nossa rede trabalhar? Então venha nos conhecer, tomar um café e conversar sobre parcerias, ideias, ou simplesmente sobre a vida. Te esperamos!

 

Oficina “Dramaturgia do Descarte”, com Adélia Nicolete: Segudas, dias 23/09, 30/09 e 07/10, das 14h às 17h. Contribuição voluntária. Para maiores informações, entrar em contato com Marc (11) 94794-4669;

 

Oficinas de Jogos Teatrais, com Umberto Minelli: quintas-feiras, das 15h30 às 18h00. Para maiores detalhes, entrar em contato com u.natural1@gmail.com;

 

Prática de Hatha Yoga, com Bruna Castro: sábado às 8h (adultos) e às 9h (crianças). Para maiores detalhes, entrar em contato com bwhich@gmail.com;

 

Espetáculo “Incandescente”. Sábados e Domingos às 18h, no Teatro Municipal Euclides Menato. Atração gratuita. Para maiores informações, entrar em contato com Marc (11) 94794-4669;

 

Módulo 1 da Escola de Palhaças. De 14 a 20 de Dezembro. Imersão no Sítio Cultural Alsácia. Para maiores informações, entrar em contato com escoladepalhacas@gmail.com;

 

Processo de Admissão da Escola Atemporal de Artes. Até Outubro. Para maiores informações, entrar em contato com William (11) 94790-7888.

 
Sítio recebe Ateliê de iniciação à Dramaturgia com Adélia Nicolete

30/08/2019

No dia 02 de Setembro, encerra-se um ciclo de cinco encontros do Ateliê de Iniciação à Dramaturgia, oferecido pela dramaturga Adélia Nicolete e promovido pela Fundação Nacional das Artes (FUNARTE/SP). Tanto o grupo formado neste ateliê, quanto a condução carinhosa e criteriosa de Adélia, contribuíram para a construção de uma experiência única no Sítio Cultural Alsácia.

 

Acostumada a oferecer ateliês para dramaturgas e dramaturgos, Adélia aceitou o desafio de iniciar novas pessoas nesta linguagem. Partindo de autorretratos, o ateliê incluía a leitura de textos clássicos, fazendo um paralelo entre a tragédia clássica e a tragédia contemporânea e mesclando elementos teóricos da escrita direcionados à cena. 

 

Em nosso último dia de atividade, foram divididos grupos com o objetivo de construir uma dramaturgia a partir de fragmentos de textos escritos pelos e pelas participantes (processo conhecido por rapsódia) e correlacionar com o que Adélia chamou de Dramaturgia do Espaço. Nesse contexto, o espaço que recebeu o ateliê é lido como fonte de inspiração para o resultado final do texto dramatúrgico e para a construção de uma cena. Em breve mostraremos o resultado desse ateliê. Fiquem atentas e não percam nossas novidades!

Escola de palhaças realiza o segundo módulo em agosto aqui no sítio

20/08/2019

Até o dia 23 de Agosto, o Sítio Cultural Alsácia está ocupado por um grupo bastante animado que compõe a Escola de Palhaças. Idealizada pela artista Andrea Macera, criadora também do Teatro da Mafalda, a Escola de Palhaças é uma possibilidade de imersão e formação dentro da palhaçaria, com ênfase nos processos e nos resultados de mulheres palhaças de todo o Brasil. 

 

A Escola é divida em módulos, que são realizados ao longo do ano. Temos tido a oportunidade de partilhar deste projeto desde o inicio das atividades, em 2017, gerenciando o espaço para receber alunas, professoras e equipe de apoio. Nesta imersão que está acontecendo, as alunas poderão, por exemplo, contar com aulas sobre bufão, com Aline Marques. Diane, uma palhaça que veio do sul do Brasil, está participando pela segunda vez, fazendo o segundo módulo da Escola. Segundo ela: "Quando vim para a escola, eu vim em busca de um Estado. Porque ela abrange não só a palhaçaria, mas tantas outras coisas, que te permitem entrar em um Estado de Ser que te atravessa. A Escola te ampara para continuar a sua busca pessoal e sua pesquisa artística". Em relação à Escola ser realizada no Sítio Cultural Alsácia, em imersão, ela assegura: "Essa oportunidade de estar neste espaço com este curso cria laços. A troca do pós-sala, com várias culturas diferentes do nosso país, é  maravilhoso. A energia do trabalho em sala permanece. Quando voltei para minha casa, depois do módulo 1, essa energia continuou reverberando em mim por muito tempo."

Em Dezembro a Escola de Palhaças retornará ao Sitio. Se tiver vontade de experimentar esse processo, entre em contato com a produção, através do email escoladepalhacas@gmail.com.

Umberto Minelli ministra curso de jogos teatrais no Sítio

18/07/2019

Toda quinta-feira, das 15h30 às 18h00, o Sítio recebe mais uma atividade de nossa rede de colaboradores: Curso de Jogos Teatrais, oferecido por Umberto Minelli. Jornalista aposentado e amante das artes, Umberto oferece um curso de jogos teatrais no Sítio para pessoas com mais de 40 anos que tem como principal objetivo promover o desenvolvimento da criatividade e da integração das e dos participantes.

 

Umberto é um frequentador assíduo das atividades culturais do Sítio e sua proposição vai de encontro à percepção da Cultura como promoção da Saúde. “Esta oficina utiliza algumas técnicas de teatro para incentivar pessoas mais velhas a conhecerem coisas novas, a mexerem com o cérebro e busca, também, auxiliá-las no processo de um envelhecimento mais saudável.” Além disso, Umberto revela que esta atividade também lhe faz bem: “Para mim, é saudável também porque, ao mesmo tempo em que estou ensinando, eu aprendo muito com elas!”

 

Sobre a realização das oficinas no sítio, Umberto está bastante contente: “antes eu trabalhava em uma ONG e a estrutura hierárquica de certa forma limitava o trabalho. Além disso, quando se trabalha com pessoas idosas, há mais incentivo para uma atividade de prática corporal, como a ginástica, e menos incentivo à atividades que estimulam a criatividade. Aqui no Sítio acredito que temos mais liberdade para trabalhar da forma que queremos”.

Ficou interessada ou interessado em realizar esta atividade ou promover uma atividade em nosso espaço? Entre em contato conosco!

Terceira Edição da Festa Julina acontece no próximo dia 07

01/07/2019

 

Os meteorologistas avisaram que está chegando a maior frente fria do ano. Que tal se esquentar de frente para uma fogueira, tomando um delicioso quentão, jogar conversa fora com os amigos e aproveitar para relaxar em meio à natureza? É isso que promete ser a nossa terceira Festa Julina do Sítio!

 

Organizada por uma equipe da Escola Atemporal de Artes, esta festa tem o intuito de ser comunitária: o ingresso é trazer alguma comida específica dessa época (bolos, paçoca, amendoim). Teremos nosso bistrô servindo bebidas e salgados a preços justos, e uma playlist diversificada. Esse tipo de celebração comunitária está se tornando cada vez mais frequente no Sítio.

 

A festa julina começa a partir das 16h e termina por volta das 22h. Traga seus amigos, familiares e aproveitem para dar uma volta pelas trilhas do espaço e conhecer o bambuzal. Maiores informações, entre em contato conosco através do telefone (11) 94794-4669.

Bruna Castro inicia em Julho aulas regulares de Hatha Yoga no Sítio

20/06/2019

 

A partir de sábado, dia 6 de Julho, o público do Sítio poderá disfrutar de mais uma atividade: aulas de Hatha Yoga. Nossa parceira, Bruna Castro, é residente da cidade, e se aproximou do Sítio em 2017, quando veio conhecer o espaço e fazer uma atividade. Bruna é praticante da Hatha Yoga há mais de 6 anos, e resolveu buscar uma opção para trabalhar questões corporais que impactassem no psicológico. Já formada em terapias holísticas, queria ter um ofício que, além de contribuir financeiramente, trouxesse um benefício para as pessoas. Foi então que se formou como professora de Hatha Yoga e, desde então, tem feito diversos cursos na área. “Eu ainda concilio o trabalho holístico com outro ofício, bem distinto: sou gestora de projetos na área de Sistemas,. É minha primeira formação”, conta Bruna.

 

Os benefício do yoga vão desde um relaxamento até um auxílio para o tratamento de diversos problemas de saúde. As práticas na Hatha Yoga são divididas em diversas parte, como, por exemplo, os ásanas, que são as posturas físicas, e os pranayamas, que são técnicas de respiração. “A atividade é indicada para todos, auxiliando tanto no desenvolvimento cognitivo-emocional das crianças e para a flexibilização tanto de corpo quanto de pensamento nos idosos. Algumas posturas não são indicadas, por exemplo, para grávidas ou para pessoas que possuem hipertensão, mas isso vamos adaptando no decorrer do trabalho”, avalia Bruna.

 

As práticas no Sítio estão abertas para todas as idades e são realizadas das 08h às 10h, todos os sábados. A primeira aula é gratuita e a mensalidade é de R$ 100,00. Maiores informações, entre em contato conosco: (11) 94794-4669. Venha fazer uma aula e conhecer o Sítio!

Prefeitura de Ribeirão Pires e Sítio Cultural Alsácia firmam acordo de Cooperação Técnica

11/06/2019

 

Depois de diversas conversas e uma aproximação de dois anos, o Sítio Cultural Alsacia firmou sua primeira parceria com a Prefeitura Municipal de Ribeirão Pires. O termo, formalmente chamado de Acordo de Cooperação Técnica, permite ao Sítio utilizar o espaço do Teatro Municipal Euclides Menato para realizar as ações aprovadas pelo edital do Programa de Ação Cultural (Proac), da Secretaria de Estado da Cultura, aprovado em no segundo semestre 2018.

 

“Trata-se de uma possibilidade do Sítio expandir suas atividades para além de seu território, além de permitir a reabertura do Teatro Municipal para a população”, afirma Marc Strasser, um dos coordenadores do Sítio. O teatro está desativado há pelo menos dois anos. O espaço, apesar de funcional, está necessitando de muita limpeza e organização, e é neste ponto que artistas e aprendizes do Torneado em Rede estão se mobilizando. 

 

A perspectiva é que o teatro reabra durante a realização do Festival do Chocolate, uma das principais festas da cidade. “Estamos correndo para acertar a produção do espetáculo Incandescente, que irá estrear no final de Julho. Juntando essa produção com a organização do teatro, será um trabalho difícil, mas não impossível. E também precisamos avaliar as formas de continuar com as atividades do Sítio”, avalia Marc. Acompanhe as novidades sobre esta residência, e venha conhecer o espaço durante o Festival! 

Sítio realiza parceria com a escola da cidade

17/02/2019

A Escola da Cidade é uma instituição de ensino localizada na cidade de São Paulo e que trabalha na área de arquitetura e design. No começo de Fevereiro, o coordenador William Costa Lima e nossa parceira Mariana Guarnieri, responsável por essa aproximação inicial, realizaram um encontro com docentes da escola no Sítio, para pensar em uma possível parceria. Este encontro foi muito frutífero e o Sítio acabou sendo escolhido como espaço para a realização do  “Exercício Único” da Escola da Cidade. Trata-se de uma disciplina que reúne diferentes áreas da Arquitetura e é oferecida ao quinto ano da faculdade.

 

Neste primeiro semestre de 2019, cerca de 50 estudantes virão em nosso território e, inspirados por nossos anseios, dificuldades e expectativas, irão propor e produzir trabalhos. Na última sexta-feira, o espaço foi formalmente apresentado às e aos alunos pelo outro coordenador do espaço, Marc Strasser. Já no final da apresentação, alguns alunos já vieram conversar sobre ideias e proposições para nossos espaços.

 

Esta é uma oportunidade única para o Sítio, pois é a primeira vez que um grupo de pessoas traz um olhar específico para a estrutura do espaço. Por estar localizado em uma área bastante chuvosa e úmida, a conservação dos materiais elétricos e acervo de figurino precisa ser bem planejada. Além disso, com a legalização e expansão da Escola Atemporal de Artes, é importante refletir uma forma de cobertura para o Teatro a Céu Aberto. Tomara que seja o início de uma longa parceria!

Segundo módulo da Escola de Palhaças acontecerá agora em Dezembro aqui no Sítio

03/12/2018

     Entre os dias 15 e 21 de dezembro, nossa parceira Andrea Macera estará de volta ao Sítio, dessa vez oferecendo o segundo módulo da Escola de Palhaças. Nesse módulo, diferentemente do primeiro, Andrea comenta: “É um aprofundamento do trabalho de palhaçaria feminina. Vamos encontra a linguagem da máscara no lugar do bufão e a máscara na cena, na ação. E todo o conteúdo deste módulo já está voltado para o trabalho na composição da cena.”

     Esse segundo módulo sucede uma experiência de sucesso do primeiro módulo na estrutura de imersão artística, promovida pelo Sítio Cultural Alsácia. “Realizar este tipo de trabalho em imersão é totalmente positivo. Precisa ser dessa forma uma vez que o conteúdo ofertado e a quantidade de aulas são intensos. Então essa estrutura de trabalho, alimentação, alojamento e descanso no mesmo espaço favorece um melhor aproveitamento da turma “, conclui Andrea.

Andrea possui uma experiência de mais de 20 anos na palhaçaria. Apesar de ser atriz de formação, ela encontrou nessa linguagem várias possibilidades de criação artística e de lidar com a tragédia e a comicidade. Ela possui como mestra e orientadora a canadense Sue Morrison, que sistematizou os ensinamentos de Richard Pochinko, que desenvolveu uma técnica de palhaçaria ao observar as figuras cômicas do palhaço nas tribos indígenas do Canada. Esses aprendizados podem ser consultados no livro "Clown Through Mask". Durante a imersão, esta e várias outras fontes e referências do trabalho de Andreá estarão disponíveis para consulta.

  Restam ainda algumas poucas vagas! Para maiores informações, entrar em contato através do email escoladepalhacas.sp@gmail.com com.

Sítio Cultural Alsácia recebe excursão de escolas públicas de Ribeirão Pires

08/11/2018

     No último dia 30 recebemos nossa primeira excursão de alunos e alunas da rede pública municipal de Ribeirão Pires. A professora Maria Kadarsh, da Escola Municipal Sebastião Vayego, já havia visitado o espaço durante uma dos espetáculos da programação cultural, e resolveu entrar em contato com nossa gestão para tentar agendar uma visita. E deu certo!

     Por volta de 60 alunas e alunos da escola vieram visitar o Sítio, e aproveitaram para fazer algumas atividades relacionadas com a pedagogia teatral para discutir o tema “empatia”. Quem realizou esta atividade com as crianças foi nosso parceiro Alexandre Manente, que trabalha junto a William Costa Lima no Ateliê Cultural. “Nossa, que nostalgia”, diz Alexandre, que já trabalhou de forma voluntária como recreador na escola que se formou, a E.E. Senador Casemiro da Rocha. Apesar do tempo curto, alunas e alunos aproveitaram bastante esta visita.

Se você quiser agendar uma visita, entre em contato conosco!

yumiko yoshioka e miguel camarero realizaram encontro com nossa rede em outubro!

15/10/2018

     No começo de Outubro, recebemos a visita de duas pessoas que trouxeram consigo, mais além do que uma pesquisa de uma estética, uma reflexão sobre nossos modos de produção contemporâneos. Yumiko Yoshioka e Miguel Camarero são pesquisadores na dança Butoh, que ficou mundialmente conhecida pelo bailarino japonês Kazuo Ohno, no final do anos 50.

     Numa manhã nublada e bastante úmida, aprendizes da Escola Atemporal de Artes e artistas do Pequeno Teatro de Torneado se reuniram na sala Frank Wedekind para mais uma troca com artistas internacionais. O primeiro momento, com mais de trinta pessoas na sala, foi um não intencional mas muito bem vindo silêncio. Em seguida, Miguel, de nacionalidade espanhola e que reside em Berlim, começou a descrever que, para ele, o Butoh seria uma ferramenta que permite com que ele entre em contato consigo mesmo. Ele encontrou nessa dança as possibilidade de sua conexão com o mundo e de expressão de suas possibilidades estéticas. Yumiko, nascida no Japão e também residente atual de Berlim, conta um pouco da história do Butoh e como ela trabalha o Butoh junto ao Movimento Orgânico, dentro de sua pesquisa intitulada Body Resonance (Ressonância Corporal). Para ela, o processo é fundamental e mais importante do que o resultado, e afirmou que a nossa entrega é fundamental para qualquer objetivos que tenhamos.

     Esse encontro foi possível através de uma recente parceria do Sítio com a Refinaria Teatral, coletivo do norte da cidade de São Paulo, que convidou ambos para uma temporada em São Paulo para difundir seu trabalho aqui no Brasil. Tive a oportunidade de realizar o Workshop ministrado pela Yumiko-san, e pude perceber através do corpo o que ela tentou transmitir com suas palavras: temos um microcosmo dentro de nós, e um macrocosmo fora de nós e, para nos sentirmos vivos e darmos sentido à nossa existência, é importante haver uma troca constante entre esses cosmos, que estão sempre em expansão. O Butoh seria uma possibilidade de trazer à consciência nossas possibilidades internas adormecidas. Mas, para isso, precisamos oferecer e não esperar nada em troca. A retribuição virá de acordo com nossa entrega, não pela quantidade, mas pela qualidade em que nos entregamos.

     Obrigado a ambos, Yumiko-san  e Miguel, pela palavras de esperança. E, quem sabe, em 2020, eles não vem realizar uma imersão por aqui conosco?

Em agosto, teatro dE trincheira apresenta espetáculo contemplado pelo proac primeiras obras

31/07/2018

No dia 02 de Agosto, o Teatro de Trincheira, sediado na cidade de Mauá, irá realizar uma única apresentação de seu espetáculo "Ainda Vivos: um episódio de guerra".  A trajetória do espetáculo tem início com o ProAC Dramaturgia 2015, que permitiu a elaboração do texto e as primeiras atividades abertas ao público durante o ano seguinte. O surgimento da dramaturgia promoveu o encontro entre autor, diretor e intérpretes que decidiram apostar na empreitada de levar Ainda Vivos à cena. Em 2017, o projeto foi contemplado pelo ProAC Primeiras Obras, validando a relevância da proposta e possibilitando um processo de continuidade de pesquisa. Com isso, formou-se o Teatro de Trincheira, grupo formado por artistas da cidade de Mauá que se uniram em torno de uma obra que discute violência, opressão e resistência e adotaram esta temática como norte criativo. 

O espetáculo conta os últimos momentos de quatro soldados que foram enterrados vivos num buraco, um sobre o outro, e deixados para morrer. Conforme o tempo passa e seus corpos sofrem os efeitos do sepultamento forçado, suas memórias, medos e sensações são revelados, formando um mosaico que ajuda a entender qual guerra eles estavam lutando.  A dramaturgia constrói um mosaico de apoiado em casos reais de opressão e violência para lançar a pergunta "quantas outras vozes são enterradas vivas atualmente?". Ainda Vivos é uma história sobre guerra, mas também sobre identidade, preconceito e resistência. 

Venha conferir este trabalho no dia 02 de Agosto às 20h. A entrada é no esquema pague quanto puder.

o sítio irá sediar a escola de palhaças de andrea macera no mês de julho.

11/06/2018

Durante a primeira quinzena de Julho, o Sítio Cultural Alsácia será sede do segundo ano da Escola de Palhaças, escola idealizada e administrada pela pesquisadora em Palhaçaria Feminina Andrea Macera. Neste ano, será oferecido novamente o Módulo I, módulo inicial para todas as interessadas em palhaçaria, e também o módulo II, para profissionais que já pesquisam esta área.

A Escola nasceu a partir de um curso que Andrea ministrou em anos anteriores, com nome similar, no qual ela era a única pesquisadora a dar aula e transmitia os ensinamentos aprendidos com sua mestra Sue Morisson, do Canadá. Em 2017, ela resolveu sistematizar esse curso em uma experiência de partilha com outras pesquisadoras da palhaçaria feminina, refletindo matérias que pudessem falar de mais vertentes da palhaçaria feminina contemporânea. Dentro da grade curricular da Escola, é possível encontrar matérias que vão desde anatomia aplicada ao circo, até bufão, dança cômica e mitologia da palhaçaria. “É necessário criar referências, códigos de comicidade. São raras as oportunidades de aprofundar o conhecimento nesse ofício tão novo, que possui apenas 70 anos.”, diz Andrea.

A Escola de Palhaças é uma escola com pouquíssimas semelhanças a outras práticas formativas na palhaçaria ao redor do mundo. Por isso, há um diferencial dela em relação a outras escolas. “Foi muito difícil organizar a grade curricular, pois tínhamos poucas escolas como referência. E também foi preciso criar disciplinas completamente inovadoras, o que tornou um desafio para muitas colegas minhas da Palhaçaria Feminina que contatei para trabalharem comigo na Escola”, complementa Andrea.

O ambiente do Sítio foi escolhido por incentivar partilhas para além da sala de aula, colocando alunas e professoras em um ambiente de imersão dentro do estado de natureza. Temos certeza que será uma parceria frutífera para todas as partes. Todas ficarão hospedadas no Sítio e as refeições serão feitas pela cozinheira Beth Barros, especializada em culinária vegetariana. Ficou interessada em fazer? Então entre em contato com a secretaria da Escola, através do email escoladepalhacas@gmail.com. Não perca, pois as vagas são limitadas!

em junho, programação do sítio trará de volta o espetáculo "primavera"!

22/05/2018

As atividades do Sítio para o mês de Junho contam com uma programação teatral intensa e a segunda edição da Festa Junina do Sítio. A Trupe Pequeno Teatro de Torneado irá realizar uma pequena Mostra de Repertório, apresentando os espetáculos "Palpitação", "Primavera" e "Do Ensaio para o Baile".

O espetáculo "Primavera" tem uma importância singular para nosso espaço, pois foi o primeiro processo artístico de remontagem de um espetáculo aqui no Sítio, e marcou também nossa aproximação artística com jovens artistas da cidade de Ribeirão Pires, no final de 2015. Do elenco inicial que fez a remontagem, seis deles continuam apresentando o espetáculo. Nas palavras de Jéssica Pinheiro, atriz e arquiteta em formação: "É muito gostoso saber que o Primavera continua apresentando, mais de dois anos depois de ter lido esse espetáculo. Não vejo a hora de estar em cena!" 

A história se passa em uma instituição fictícia, criada a partir de uma leitura do adolescente contemporâneo, buscando um diálogo comum ao adolescente suscitado no texto ‘O Despertar da Primavera’ de Frank Wedekind, escrito em 1891. Em uma instituição apontada como modelo de pedagogia educacional, adolescentes esperam o despertar da primavera. Esse despertar, mais do que a chegada de uma estação, passa a representar o encontro com o novo, e os riscos que temos de assumir diante dos caminhos e escolhas que a vida nos aponta. Escolhas políticas, sociais, sexuais, religiosas e morais.

Não perca nossa programação de Junho!

grupo protótipo tópico realiza imersão em maio com atividades gratuitas

14/05/2018

Nesse final de semana, estamos recebendo uma visita muito especial. O Grupo Protótipo Tópico, da cidade de Bauru, está realizando uma imersão de dois dias, apresentando dois de seus espetáculos de repertório e realizando um Worshop. 

O grupo está circulando graças ao prêmio de um edital do Programa de Ação Cultural (ProAC) da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. Nessa circulação, intitulada “Caminho Memória”, o grupo faz um resgate de seu repertório, apresentando os solos “Bicho Transparente” e “Preâmbulo: Carne com Alma Dentro”. Ambos espetáculos propostos para circular neste projeto tem como ponto de partida o Lugar memória. Os lugares memória são, antes de mais nada, restos de existência, vivos, transformados e pulsantes na criação. O grupo constrói a arte através desses lugares que resgatam o ser, sua essência individual e sua atuação no coletivo.   

Bicho Transparente e Preâmbulo - carne com alma dentro atuam como agentes catalizadores, mediante a abordagem de memórias sutis, de acontecimentos sociais de violência, degradação e delapidação do ser memória e do indivíduo como portador da memória viva. O grupo articula assuntos de extrema relevância social, de sexismo e esquecimento da ancestralidade colocando em questão o abandonar da memória e a violência que este fato pode gerar.

O workshop proposto tem como objetivo transmitir as perspectivas de criação e as possibilidades imagéticas, poéticas e políticas do lugar de memória adotadas e estudadas ao longo dos últimos anos pelo grupo. Princípios como processo transartístico, lugar memória, dramaturgia da lembrança e ambiências cênicas serão abordados, através da vivência provocativa e de estímulos criativos para elaboração de uma dramaturgia pessoal e coletiva que trata a memória  como elemento que emerge do grupo e que as une.  O exercício de criação transartísticoagrega a relação do ator com a memória plural, coletiva e individualizada, sendo assim o processo criativo toma como meio de materialização as tecnologias sensoriais, tais como : vídeos, fotografias, músicas e texturas táteis

Não percam essa oportunidade. Venham participar dessas atividades gratuitas!

Sítio cultural irá realizar primeiro acampamento de férias

17/04/2018

Ao final do mês de Julho, normalmente a criançada volta pra casa, só esperando a volta às aulas. Mas ainda tem muito o que brincar nessa última semana, não é? Pensando nisso, e inspirados em nosso convívio com as crianças do Ateliê Cultural, decidimos, através de uma roda de conversa com a criançada, realizar esse ano o Primeiro Acampamento do Sítio Cultural.Este evento acontecerá do dia 25 á 29 do mês de Julho, para crianças e adolescentes de 4 a 14 anos. Teremos muita diversão, associada a muita aprendizagem e trabalho em coletivo, com brincadeiras e desafios que estão sendo criados pelas crianças do Ateliê. Nesse primeiro Acampamento, abordaremos o tema da liberdade, que estará presente em todas as atividades como Caça ao Tesouro, desafios, cafés da manhã, atividades culturais, oficinas, festa do pijama, baladinhas, fogueira, piquenique e muitas brincadeiras. 

Quer saber mais informações? Já quer garantir a vaga de sua criança? Então basta entrar em contato conosco através do e-mail: sitioculturalalsacia@gmail.com, ou através do telefone (11) 94794-4669.

apresentações do espetáculo "Do ensaio para o Baile" ajudarão o pequeno teatro de torneado a ir para o fringe
14/03/2018
 

Nos dias 24 e 25 de Março,  o Sítio Cultural Alsácia irá receber o espetáculo "Do Ensaio para o Baile"do Pequeno Teatro de Torneado. Essas duas apresentações serão muito importante para a Trupe, que foi recentemente escolhida para integrar a programação do FRINGE - Festival de Teatro de Curitiba 2018. Toda a bilheteria das apresentações será revertida integralmente à Trupe para os gastos com transporte, hospedagem e alimentação dos integrantes da Trupe durante o Festival.

Portante, programe-se para vir assistir este espetáculo, às 19h, e aproveitar para conhecer o nosso espaço. Caso você já tenha assistido, mas queira contribuir com as despesas da Trupe, você pode participar da vaquinha eletrônica que a Trupe está realizando. Basta acessar o site https://www.vakinha.com.br/vaquinha/torneado-no-festival-de-curitiba-fringe e preencher um cadastro.

Sitio Cultural Alsácia afirma-se como importante centro de imersão

01/03/2018

Um espaço de criação e fruição nas linguagens artísticas onde é possível entrar em estado de imersão com a natureza. É isso que torna o Sítio Cultural Alsácia um espaço com uma proposta ímpar no Brasil. Quando se está imerso em um lugar, é possível abandonar temporariamente as preocupações cotidianas e se concentrar na criação de projetos pessoais. Isso possibilita um melhor aproveitamento de tempo e facilita o intercambio de experiências entre as pessoas.

Desde os primeiros passos de concepção do Sítio, a possibilidade de grupos ficarem hospedados para elaborarem seus projetos criativos foi atraindo muitas pessoas, dentre elas a artista Lynn da Quebrada, que produziu parte seu álbum “Pajubá” em estado de imersão. Além disso, o Sítio foi utilizado como espaço deatividades, hospedagem, planejamento e relaxamento para as artistas do III Encontro Internacional de Mulheres Palhaças, organizado pela artista Andrea Macera, e tivemos o prazer de receber importantes palhaças internacionais, como Nola Rae (Inglaterra) e Gardi Hutter (Suiça).

As perspectivas para processos de imersão estão aumentando a cada ano. Muitos projetos estão sendo conversados para o oferecimentos de cursos intensivos aos finais de semana ou em feriados. Fiquem de olho na programação de imersões do Sítio.E para artistas e pesquisadores que se interessem em realizar suas imersões nesse espaço, entrem em contato com a curadoria e apresente sua proposta.

Ateliê recria espaços democráticos para a formação de crianças e adolescentes.

23/02/2018

 

Desde que o Sítio Cultural Alsácia foi oficialmente inaugurado, em abril de 2015, vem sendo recorrente por parte de seu público a indagação se em algum momento não aconteceria um projeto pedagógico para crianças e adolescentes. Após dois anos de diagnósticos e dezenas de atividades voltadas para esse público, os coordenadores do espaço, inspirados pelas experiências das escolas democráticas, resolvem iniciar um projeto de contra turno escolar.

Nesse espaço e nesse tempo, crianças e adolescentes poderão passar o período do contra turno escolar realizando projetos coletivos e autorais de impacto sociocultural e comunitário. As linguagens artísticas e culturais abordadas no Ateliê serão as mais variadas possíveis e os próprios participantes irão decidir como essas linguagens irão ajudar na construção dos projetos, ações e eventos realizados.

A experiente equipe é formada por pedagogos, arte educadores e terapeutas inspirados e otimistas com os novos caminhos para a educação, pois trabalharão em um lugar onde as crianças e os adolescentes irão praticar arte, culinária, saúde e idiomas ações comunitárias e o exercício do imaginário e da liberdade através de espetáculos, filmes, cotação de história, jogos e brincadeiras. Será também reservado um tempo para assessoria pedagógica e terapêutica para cada criança e adolescente, auxiliando nas lições de casa, dúvidas de conteúdo escolar, processos de desenvolvimento, conflitos e harmonias.

Se você se interessa em saber mais sobre essa proposta de contra turno escolar, agende uma visita no espaço e uma conversa com os coordenadores do projeto.

Para maiores informações entre em contato com: (11) 94794-4669 ou sitioculturalalsacia@gmail.com.Sítio Cultural Alsácia recebe excursão de escolas públicas de Ribeirão Pires

Copyright © 2019 Sítio Cultural Alsacia Todos os direitos reservados.